Dra. Nara Brito Ginecologista e Obstetra CRM-RO 3708 RQE 1428

Qual o protetor menstrual ideal?

Hoje eu trouxe um assunto que eu tenho certeza que pelo menos uma vez na vida já passou pela sua cabeça: qual protetor menstrual usar?
Os protetores menstruais podem ser tanto descartáveis como reutilizáveis. Os mais comuns, ainda são os descartáveis de algodão pela praticidade, porém a busca pelos reutilizáveis está cada vez mais frequente. Parte pela sustentabilidade, parte pela economia a médio prazo.

Mas com tantas opções nos mercados e farmácias, escolher o tipo certo de proteção nem sempre é uma tarefa fácil, né? Como se não bastasse, com a escolha do absorvente, vem vários outros questionamentos como: de quanto em quanto tempo preciso trocar? Meninas virgens podem usar absorvente interno ou o coletor menstrual?

Por isso separei vantagens e desvantagens dos principais tipos de protetores do mercado.
ABSORVENTE EXTERNO
O absorvente externo é um dos mais comuns, e com certeza você deve ter um pacotinho guardado aí na sua casa, né?

Sem dúvida o principal benefício dos absorventes externos é a praticidade e rapidez na hora de usar. É só tirar a fitinha, colar na calcinha e pronto! Tem coisa mais fácil que isso?

Agora, um dos maiores erros que observo muitas mulheres cometendo, é na hora da troca e higienização. Isso porque se não houver uma limpeza e troca frequente do absorvente, nós acabamos ficando expostas há uma série de complicações, pois o sangue em contato com o nosso corpo por muito tempo, pode favorecer a proliferação de fungos e bactérias, podendo gerar em alguns casos, corrimento e candidíase.

Por isso, é importante trocar o absorvente pelo menos a cada quatro horas, tá?

ABSORVENTE INTERNO
Já foi o tempo em que usar absorvente Interno era um tabu para algumas mulheres. Hoje muitas escolheram esse modelo por ser fácil de usar e discreto.

Um de seus maiores benefícios é que além de higiênico, o fluxo da menstruação não entra em contato com o ar, o que evita qualquer tipo de odor.

Normalmente esses protetores seguram bem o fluxo, mas o sangue ainda fica em contato com a pele em um ambiente úmido e abafado, ideal para a proliferação de bactérias. Por isso, assim como o Absorvente externo, os internos também precisam de uma atenção especial na hora da troca. O recomendado é que não passe de 4 horas, mesmo que alguns indiquem até 8h na caixinha e que lave bem as mãos antes de introduzi-lo ou tirá-lo.
Coletor Menstrual

Para quem não conhece, o coletor é um copinho de silicone medicinal que funciona como um absorvente interno, sendo que uma vez colocado, seu tempo de uso varia de 6 a 12 horas dependendo da intensidade do seu fluxo ou da orientação do fabricante. O coletor, como o próprio nome já diz, apenas coleta o sangue, e tá ai uma das suas principais vantagens. Como o sangue é coletado, e não absorvido, a região íntima não resseca e a flora vaginal se mantém preservada. O que ajuda demais na prevenção de algumas doenças e infecções.

Por ter coletores de vários tamanhos e diferentes formas de dobragem na hora de colocar, o coletor pode ser usado pela maioria das mulheres, até mesmo as que nunca tiveram nenhum tipo de relação sexual.

Entretanto, vale dizer ele pode sim provocar o rompimento do hímen. Então se isso for algo importante para você, recomendo que converse com a sua médica para definirem juntas o melhor protetor menstrual para o seu caso, combinado?

Calcinha Absorvente

São parecidas com as calcinhas comuns, mas tem um diferencial: absorvem a menstruação, devido a algumas camadas finíssimas de uns tecidos tecnológicos e respiráveis. Dependendo da intensidade do fluxo, a calcinha absorvente pode substituir totalmente os absorventes externos, internos e coletores menstruais ou também podem ser utilizadas em conjunto.

A calcinha menstrual é super discreta, prática e higiênica. Você só tira o excesso e lava na máquina ou à mão com as suas outras calcinhas! Depois é só colocar para secar. Bem fácil, né? E o melhor, algumas calcinhas podem chegar até 3 anos sem perder a funcionalidade. Já o número de horas entre as trocas varia muito. Em um dia de fluxo mais leve, por exemplo, ela pode durar o dia todo.

Ah! Lembrando que não existe uma “receita do bolo”. A escolha pelo protetor “ideal” é muito individual, e depende de vários fatores como: A intensidade cada fluxo, do estilo de vida e da sensibilidade de cada mulher, por exemplo. Sendo assim, não existe um que seja melhor para todo mundo. O que pode existir, é o melhor protetor menstrual para as suas necessidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?